terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Os 80 anos do Superman parte 1: O Superman de John Byrne

     Olá a todos que acompanham o blog, sejam bem vindos a mais um ano do Canil do Beagle. Em 2018, Superman, o primeiro super-herói dos quadrinhos americanos completa 80 anos, por isso resolvi tentar fazer uma coisa diferente: um mega especial, em várias partes, que irá se estender por todo o ano abordando algum aspecto importante da história do Homem de Aço, porém sem uma obrigação cronológica ou de sequência de postagem,podendo aparecer a qualquer momento por aqui.     Para começar nada mais justo do que falar sobre a famosa reformulação que o personagem sofreu na década de 1980, realizada pelo escritor e desenhista canadense John Byrne, mas chega de conversa vamos para o alto e avante.

a versão definitiva do homem de aço

O SUPERMAN PRÉ-CRISE E A PRIMEIRA GRANDE  REFORMULAÇÃO:

    Antes da mega saga Crise nas Infinitas Terras, o Superman tinha quase os poderes de um Deus, podia viajar no tempo, se movimentar na velocidade da luz, puxar planetas com as próprias mãos  entre outras coisas.

a ciência e a lógica foram pro espaço aqui...

     O personagem chegou a um ponto em que quase nada o ameaçava e os escritores tinham dificuldades de inventar alguma ameaça, os próprios leitores já não gostavam do herói, pois sabiam que por mais poderoso que fosse o seu adversário, o Homem de Aço sempre se dava bem sem nenhum arranhão.

nada era páreo para o superman pré-crise

    No ano de 1971, Denny O'Neil e Curt Swan realizaram a primeira grande reformulação do Superman: acabaram com todas as Kryptonitas, diminuíram os poderes do herói e o transformaram no ancora de um telejornal.

se cuida willian bonner

    Essas mudanças foram bem sucedidas e deram um novo fôlego ao Homem de Aço,porém as vendas das revistas voltaram a cair no final da década.

A CRISE NAS INFINITAS TERRAS:

    Desde que surgiu na década de 1930 até 1980, a DC Comics tinha a tradição de criar diversas realidades com versões variadas dos seus heróis, além disso ela passou a comprar várias editoras pequenas e começou a situar os personagens dessas editoras nas mais variadas versões do nosso planeta: Terra 1,Terra 2, Terra 3, Terra S, Terra X, Terra Primordial entre outras...

as diversas Terras

    Porém devido aos anos de histórias, começaram a surgir diversas inconsistências, fazendo com que o leitor não soubesse qual história era válida e qual era a versão do herói que ele estava lendo. Foi então que em 1985 surgiu Crise nas Infinitas Terras, uma mega saga em doze partes onde a editora acabou destruindo os mundos do Multiverso, matando várias Terras alternativas, simplificando tudo em um Universo DC com uma única linha do tempo.

a saga que redefiniu todo o universo dc

   Ao final de Crise nas Infinitas Terras a DC decidiu que era hora de reiniciar todos os seus personagens,incluindo seu maior herói.

O SUPER ARTISTA:

    Cada herói da DC teve algum grande artista responsável pela sua reformulação pós-crise: Frank Miller ficou responsável pelo Batman, George Pérez pela Mulher Maravilha e o responsável pelo Superman foi o desenhista e roteirista canadense John Byrne.

a lenda

    Byrne veio da Marvel Comics onde foi responsável pelas melhores fases dos X-men e do Quarteto Fantástico, que se tornaram campeões de venda durante sua passagem por esses títulos.

o auge de byrne na marvel

    A responsabilidade do artista era enorme, afinal se tratava do maior herói da editora, mas o canadense sempre foi conhecido por extrair o melhor dos títulos por onde passou.

O HOMEM DE AÇO:

    Para recontar a origem do herói, foi lançada a minissérie em seis partes:  O Homem de Aço, onde Byrne realizou verdadeiras mudanças que tornaram o Superman muito mais relevante para os cínicos anos 80.

a minissérie que revolucionou o superman

  Entre as principais mudanças realizadas por John Byrne temos:

SUPERMAN:

    O herói foi completamente modificado, agora ele era o único sobrevivente do Planeta Krypton, seus poderes foram drasticamente reduzidos e o homem de aço agora podia se machucar e até sangrar.

poderoso mas nem tanto

   Byrne deu diversas explicações para os poderes do herói, dizendo que devido a sua fisiologia alienígena,5 seu corpo era como uma grande bateria solar, além disso nessa nova versão os poderes de Clark só começaram a se manifestar em sua plenitude no final da adolescência e ele só passou a agir como herói após a faculdade.

CLARK KENT:

   A identidade secreta do herói também sofreu mudanças, Byrne estabeleceu que o Superman era o disfarce de Clark e investiu mais na personalidade do repórter: sai de cena o rapaz tímido e atrapalhado e surge um Clark atlético, bem sucedido, confiante e até sedutor.

o novo clark kent

     Mesmo com todas essas mudanças, Clark não perdeu o ar de caipira do Kansas.

KRYPTON:

    O planeta natal do Superman é apresentado como um mundo evoluído cientificamente, porém frio nas relações interpessoais, seus habitantes extremamente racionais usavam trajes especiais e não interagiam emocionalmente entre si, chegando ao ponto dos Kryptonianos serem gerados em uma matriz gestacional.

jor-el e lara

    Jor-El, o pai do herói, descobre que os dias do planeta estavam contados , pois uma reação no núcleo de Krypton estava produzindo um minério radioativo para os habitantes e causaria a explosão em breve.

A KRYPTONITA:

    A maior fraqueza do Superman também foi alterada, o mineral deixou de ter inúmeras cores e efeitos, para ser apenas verde.

uma única cor de kryptonita

      Em sua nova versão, o mineral foi o responsável pela reação em cadeia que levou a explosão do planeta natal do Superman.

JONATHAN E MARTHA KENT:

   Nessa reformulação Byrne não matou os pais adotivos de Clark, eles acabaram se tornando importantes coadjuvantes.

a bússola do herói

      Os dois foram responsáveis pelo caráter de Clark, ensinando a não usar seus poderes em benefício próprio, eles acabaram se tornando a bússola moral do herói, mesmo depois de adulto.

LEX LUTHOR:

    Uma das maiores mudanças proposta por John Byrne foi a do maior inimigo do Homem de Aço, sai o cientista louco e entra em cena um empresário bilionário que era o homem mais poderoso de Metrópolis até a chegada do herói.

donald trump?

     Luthor, agora um homem acima do peso e de meia idade, passa a usar sua fortuna para destruir o Superman e encobrir todos os seus crimes, uma vez que mais da metade da cidade estava na folha de pagamento da sua empresa a Lexcorp.

LOIS LANE:

    O grande amor da vida do Superman ganhou uma nova personalidade :agora era uma repórter investigativa durona, capaz de encarar qualquer problema sem precisar da ajuda do herói.

 se virando sem o superman

    Byrne criou uma certa rixa entre Lois e Clark , pois ela passou semanas tentando uma entrevista exclusiva com o Superman e foi o repórter quem usou esse artifício para conseguir o seu emprego no Planeta Diário

BATMAN:

      A relação com o Homem morcego também foi modificada, agora os dois tinham visões bem divergentes do combate ao crime: enquanto o Homem de Aço acreditava na recuperação dos criminosos , o cavaleiro das trevas usava o medo para detê-los.

não mais superamigos

     Nessa nova versão, os dois heróis não eram os melhores amigos de outrora , mas se respeitavam mutuamente.  

A NOVA VIDA DO HOMEM DE AÇO:

    Após o sucesso da minissérie, era hora de continuar a história nas revistas mensais: Action Comics, Superman e Adventures Of Superman passaram a contar a nova vida do herói. As duas primeiras foram escritas e desenhadas por John Byrne e a terceira por Marv Wolfman e Jerry Ordway.

os títulos do superman

   Nessa fase, novos personagens coadjuvantes foram criados como: a jornalista Cat Grant, o cientista Emil Hamilton, o bebum durão mas de bom coração Bibboswki, os policias Maggie Sawayer e Dan Turpin.


novos coadjuvantes

    Os vilões clássicos do Superman também foram reformulados, alguns com sucesso, outros nem tanto:

METALLO:

o exterminador do fu..ops

      O vilão robótico ganhou a aparência assustadora de um ciborgue no estilo do exterminador do futuro.

HOMEM DOS BRINQUEDOS:

se vingando de luthor

     Em sua nova versão, o Homem dos Brinquedos era um funcionário de uma fábrica de brinquedos que havia sido comprada pela Lexcorp e que posteriormente fora demitido por Luthor ; Ele, então, resolve se vingar do novo patrão.

 SR. MXYZPTLK: 

tente falar seu nome

     O duende da 5ª dimensão sofreu poucas alterações, porém ele passou a ser um aliado de Lex Luthor, chegando, inclusive,  a criar a Kryptonita vermelha.

BRAINIAC: 

nem sempre dá certo

     Foi o vilão que mais sofreu alterações e talvez o maior erro da fase Byrne, nessa nova versão ele era o artista de circo Milton Fine que acaba tendo sua mente dominada pela essência do vilão alienígena Vril Dox,  passando a se chamar Brainiac.
    Com a saída de Byrne do título do Superman, a DC Comics tentou reaproximar o personagem de seu antigo visual com a pela verde e até a nave de caveira. 

OS MUNDOS DE BYRNE:

   Entre os anos de 1987 e 1988 para comemorar o cinquentenário do Superman, John Byrne produziu três minisséries que estabeleceram a mitologia reformulada do herói:

O MUNDO DE KRYPTON:

o planeta natal do superman

      A primeira minissérie contou toda a origem do planeta natal do Superman, desde o seu passado remoto, passando pelo auge da sociedade kryptoniana, a guerra que quase devastou  Krypton até a explosão e morte dos pais de Kal-EL.
    Byrne explicou  o que causou a destruição de Krypton,  foi um artefato chamado Zero Negro usado  no núcleo do planeta durante a grande guerra, essa arma causou uma mudança que transformou o centro de Krypton em um minério radioativo (a Kryptonita) que causaria a sua explosão.

O MUNDO DE METRÓPOLIS:

a cidade do amanhã

     A segunda minissérie apresentou personagens da cidade de Metrópolis: Perry Withe e sua relação com Lex Luthor, Lois Lane e suas reportagens investigativas, a chegada de Clark a cidade e a vida de Jimmy Olsen.

O MUNDO DE SMALLVILLE:

pequenos segredos

   Na terceira e última minissérie Byrne conta histórias da cidade natal do Superman, a vida de Jonathan e Martha Kent e a relação de Lana Lang com Clark.

 EU NUNCA FUI O SUPERBOY:

tentando explicar um furo

      A reformulação de Byrne foi espetacular, mas também causou algumas incoerências, segundo a visão do canadense: Clark só começou a atuar como herói quando chegou a idade adulta, sem nunca ter sido o Superboy. Isso causou um problema com outro grupo: A Legião dos Super-Heróis, uma equipe do século XXX, que foi inspirada nas aventuras do Superboy. Como explicar isso?

eles surgiram por causa de um herói que nunca existiu

    Pra tentar resolver esse problema Byrne e a DC Comics criaram o conceito do Mundo Compacto, uma Terra paralela criada pelo vilão da Legião Senhor do Tempo em que o Superboy existia, segundo a trama a equipe acessou essa Terra e não a nossa, o que explicaria a influência do jovem herói na fundação da equipe.

a origem do universo compacto

    Na saga, o Superman chega essa Terra Compacta junto da Legião para ajudar o Menino de Aço a derrotar o Senhor do Tempo, ao final da história o Superboy morre.

A SAGA DA SUPERGIRL :

a ultima e polêmica saga

      Esse foi o último e mais polêmico arco da fase de John Byrne, na história o Homem de Aço acaba se encontrando com uma versão feminina de si, a jovem na verdade veio da mesma Terra Compacta do Superboy.

o encontro com a supergirl

    Essa jovem, que é chamada de Supergirl conta que o Lex Luthor daquela dimensão acabou libertando acidentalmente da Zona Fantasma três criminosos de Krypton: o general Zod, Zaora e Quex-Ul. Os três destruíram todo o planeta,  desesperado Luthor criou um ser de protomatéria chamado Matriz, ela acabou assumindo a aparência de uma jovem e foi para o universo do Homem de Aço pedir ajuda.

ajoelhe-se perante zod

    A nova Supergirl tinha novos poderes como telecinese, invisibilidade e o poder de se transformar em quem quisesse.Após matarem toda a população da Terra Compacta e quase fazerem o mesmo com a Supergirl, Zod e seus comparsas são detidos pelo Superman que decide tomar uma atitude drástica: como um juiz, juri e carrasco, ele resolve matar os três vilões com Kryptonita.

a polêmica decisão

  Com muito pesar o herói executa os vilões, volta para a nossa Terra onde deixa o corpo de Matriz com seus pais para ela se recuperar e vai embora.

o fim da era byrne

A SAÍDA DE JOHN BYRNE : 

   Após essa polêmica saga que recebeu duras críticas tanto por parte dos leitores quanto por parte da mídia especializada pela atitude tomada pelo Superman, John Byrne deixou todos os títulos do Homem de Aço, essa atitude dramática teria repercussões no futuro do personagem, mas isso é tema para outra postagem.

 O HOMEM DE AÇO NO BRASIL:

   A reformulação do Superman também fez muito sucesso em nosso país, ela foi publicada pela primeira vez na revista Super-Homem, 1ª série da editora Abril, na edição número 38 e seguiu até a edição 70.

o começo da fase byrne

    Essa fase também teve histórias publicadas em Superamigos números: 31, 37, 38 e 39 além de Superpowers números 08, 11, 16 terminando na edição 17 com a saga da Supergirl.

o final da fase byrne

   A minissérie o Homem de Aço foi republicada pela editora Abril encadernada em Clássicos DC número: 01, no ano de 1992.

a primeira republicação

     No ano de 2006, a editora Mythos relançou novamente a minissérie agora em formato americano e com uma nova tradução, mais fiel ao texto original que era cortado no formatinho.

finalmente o texto integral

   Em 2016 , a editora Eaglemoss também relançou o Homem de Aço como parte de sua coleção de Graphic Novels.
em capa dura

    Até hoje os fãs pedem para a Panini republicar toda a fase de John Byrne a frente do Homem de Aço, existe a torcida de que finalmente esse ano isso aconteça na coleção Lendas do Homem de Aço e com certeza serei  um dos primeiros da fila pra comprar essa fase.

    Bem, é isso aí pessoal, espero que tenham gostado de conhecer ou relembrar essa espetacular fase que revolucionou o Homem de Aço tornando-o novamente um campeão de vendas, fique ligado nos próximos textos especiais do aniversário de 80 anos do Superman, até a próxima!.


   

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Um Feliz Natal do Canil do Beagle e a Retrospectiva de 2017 do Blog

    Olá a todos que acompanham o Blog, o Beagle resolveu dar uma passada aqui para desejar um feliz Natal para todos os leitores e fazer a sua tradicional retrospectiva.

então é natal...

     O ano de 2017 foi um pouco mais parado que o anterior, cheguei a pensar em desistir do blog, porém renovei as minhas forças, segui em frente e o Canil fecha o ano com quase 100.000 visitas (pra ser exato 99.499 visitas) e 182 postagens.

quantas visitas no canil

     Foi um ano de assuntos bem diversificados no blog, fiz dossiês de heróis como Robin, Nuclear, o Capitão Marvel e o Gavião Negro explicando sobre suas diferentes versões.


 
resgatando heróis

     Na parte de cinema comecei o ano falando sobre o Robocop, aproveitando o lançamento do último filme abordei a série cinematográfica do Resident Evil, realizei uma gigantesca postagem sobre os filmes baseados nos livros de Stephen King, o espetacular Planeta dos Macacos, o Massacre da Serra Elétrica, teve também a polêmica postagem da franquia Halloween, fiz um pequeno estudo dos filmes Slashers , resgatei do limbo os telefilmes toscos da Marvel, relembrei os filmes adolescentes dos anos 80 e também a inusitada matéria sobre filmes de automobilismo.



foram abordados os mais variados tipos de filmes

   Não esqueci da televisão e abordei os Ducktales- os caçadores de aventuras, a série Lois e Clark- as aventuras do Superman, a espetacular Anos Incríveis, o cultuado desenho do Doug, o programa do palhaço Bozo e expliquei sobre cada temporada do desenho dos Superamigos.


programas de TV foram lembrados esse ano

  Os quadrinhos continuaram reinando no Canil com a saudosa revista Kripta, as realidades alternativas também tiveram vez com a série O Que Aconteceria Se...? da Marvel e Túnel do Tempo da DC, falei sobre a trajetória do Homem-Aranha nas bancas brasileiras (a minha postagem favorita desse ano) ,os Novos Titãs foram agraciados com uma postagem que fez tanto sucesso que me pediram para falar sobre seus desenhos animados, trouxe a luz o primeiro grande encontro de heróis da Marvel: O Torneio de Campeões, no hype do filme da Liga da Justiça abordei todas as principais fases da superequipe nos quadrinhos.



muitos quadrinhos no canil

     O aniversário do Canil do Beagle foi comemorado com o especial " Grandes/Pequenas Histórias", abordando boas histórias do Homem- Aranha, do Batman, dos X-men e do Superman que raramente entram nas listas das grandes sagas desses heróis.


um aniversário com boas histórias

    Em 2017 também teve espaço para assuntos bem inusitados como: os piores uniformes de super-heróis, os carros e outros veículos dos heróis, além das minhas aventuras pelos Sebos atrás de quadrinhos.

isso também teve espaço por aqui

      Aproveitando o dia das crianças, relembrei dos espetaculares brinquedos da Glasllite que competiam com a estrela a preferência da garotada.


relembrando a infância 

     Porém a sensação do Blog continuam sendo os especiais, gigantescos dossiês dos mais variados assuntos o ano já começou com o muito elogiado especial sobre os Trapalhões ( em 3 partes),  em comemoração aos seus 30 anos o mês de Março foi todo dedicado a franquia Street Fighter (em 6 partes)  e o último especial foi sobre Jornada nas Estrelas ( 5 partes), vou ser franco e com todo o respeito aos fãs esse foi o que quase me motivou a desistir do blog, comecei esse especial com todo gás porém a vontade de falar sobre o assunto foi diminuindo e a última parte foi escrita quase que por obrigação, tanto que não realizei mais nenhum especial depois dele.

os especiais quase foram abandonados 

     Como falei quase desisti de escrever no blog, estava com a sensação de estar escrevendo por obrigação, porém a partir de Outubro recuperei as forças e decidi que só escreveria sobre o que me desse prazer sem me preocupar com o espaço de tempo entre as postagens. Por incrível que pareça, o blog deslanchou ainda mais após essa decisão e termino o ano satisfeito e renovado para 2018, agradecendo aos leitores que me incentivaram, os fãs e a minha esposa a revisora de texto não oficial.

feliz natal e boas festas

  O blog entre definitivamente de férias e só retorna ano que vem com muitas novidades, um feliz Natal e um Bom Ano Novo, esses são os votos da equipe do Canil do Beagle.